1
Pé de vinha em frente a casa

Rolão

Ruas lavadas, casas caiadas despertam-nos ao primeiro olhar. O povoado é pequeno e a maioria das casas estão desabitadas.

2
Igreja com marco geodésico e árvore

Geraldos

Dista 3,5 km de Castro Verde; tem 169 habitantes e perdeu-se no tempo, num tempo que o mantém.

3
Casa de barra azul com pote.

Guerreiro

Embora distante de Castro Verde, é fácil lá chegar e a viagem garante a plena satisfação do viajante: uma aventura no puro Alentejo.

4
Igreja branca

Santa Barbara de Padrões

A Aldeia – assim a referiam, os seus habitantes, nos meus tempos de estudante. Mais tarde soube-lhe o nome mas só agora, passados muitos caminhos, regressei ao local que sempre ouvira.

5
Rua com casas típicas

Casével

6
Rua com casas

Aivados

Além de um património já conhecido e difundido existe um outro, quase esquecido, que requer uma visita obrigatória: Aivados é um destino turístico aconselhado por alentejoturismo.pt.

7
Porta alentejana e figueira

Sete

“Adoro: as paredes das casas sempre pintadas de fresco; ouvir as vizinhas, logo pela manhãzinha, a varrer a rua; o padeiro a apitar; e logo de seguida a carrinha da fruta;  e logo a seguir, mais um tendeiro….sabe tão bem! Como a simplicidade das coisas nos tocam a alma!”

8
Lenço, chapéu e papoila

A-do-corvo

A beleza do colorido das vestes que contrasta na paisagem alentejana.

9
Casa com roupa estendida

Namorados

Mantém tradições e formas de estar; mantém gentes puras; mantém a imponência que caracteriza as terras e gentes do Além Tejo.

10
Casas típicas do Alentejo

Picarras

– a videira na entrada de uma casa e a limpeza do largo integram-nos na essência alentejana.

11
Igreja branca

São Pedro das Cabeças

Guardiã da planície, vigia singela os, outrora chamados, Campos de Ourique. Branca e simples, situa-se no Concelho de Castro Verde, perto do monte dos Geraldos, no alto do Cerro de São Pedro das Cabeças.

12
Janela de barra amarela e árvore verde

Estação de Ourique

Ali, existiu uma fábrica de “pirolito” e foram rodadas algumas cenas do filme “ A casa dos espirítos” de Bille August, baseado no livro homónimo de Isabel Aliende (Jeremy Irons, Meryl Streep e António Banderas integraram o elenco).

13
Ermida

Capela de São João das Bicadas

Apesar da denominação, a santa que reside no seu interior é a Nossa Senhora das Neves. A santa é guardada pela população de Almeirim e transportada para a capelas nos dias de promessas ou romarias.

14
Capela

Almeirim

Capela de São Sebastião das Bicadas

Casa com barras azuis e pote

Casa tradicional recuperada

As Freguesias

O Concelho de Castro Verde está dividido em 4 freguesias:

  • União de freguesias de Castro Verde e Casével
  • Entradas
  • Stª Bárbara de Padrões
  • São Marcos da Ataboeira
Ribeira na primavera.

Ribeira Maria Delgada, na primavera, Castro Verde

Reserva da Biosfera da UNESCO

A região de Castro Verde é profundamente rural. A pura comunhão do homem com a natureza, através de práticas ancestrais, determinou a classificação: Reserva da Biosfera da UNESCO.

Práticas centenárias de uma agricultura extensiva respeitam o habitat de, entre outras, aves como a abetarda, o sisão e o peneireiro das torres.

Uma extensa planície repleta de sedutores montes e deliciosos pequenos aglomerados populacionais.

Mulheres alentejanas na rua.

“As Ceifeiras”- grupo coral feminino de entradas- Feira de Castro Verde 2017

As gentes

Gentes doces e sábias, com uma forma única de estar na vida, caracterizam a sua população.

É muito rica a agenda cultural da região: a tradição e os costumes antigos são uma oferta presente nas múltiplas festas e romarias do concelho.

Homens com trajes na rua a levar mantas de lã de ovelha

As mantas são elaboradas em teares com lã de ovelha.

Cante

Aqui, o cante de despique e baldão, em modos muito próprios, é dinamizado por diversos grupos corais e pode ser ouvido, entre petiscos, no final da tarde, em algumas tabernas.

A viola campaniça – instrumento cordiforme; outrora utilizado nos bailes populares e no cante de despique e baldão – ainda se faz ouvir na expressão musical da região.

O que comer?

Sabores únicos e centenários que têm como base o pão, plantas do campo e a carne de porco:

  • linguiças, chouriços e paios;
  • queijinhos de cabra e ovelha (destacam-se os queijinhos preservados em sal);
  • azeitonas pretas e “verdeais”;
  • cabeça de borrego assada e queixada de porco na mítica taberna do João das Cabeças;
  • os célebres jantares (cozido de leguminosas que se comia ao almoço) acompanhados de sopas de pão- jantar de chícharo, jantar de lebre com feijão branco, jantar de azeite, jantar de tangarrinhas, jantar de lebre com feijão branco, jantar de grãos, jantar de acelgas
  • açorda, ensopado de borrego, carnes de porco preto, secretos, lagartos (carne de porco preto), migas, atubras com ovos (trufas); sopas de toucinho; sopas de tomate; sopas de beldroegas;
  • pão;
  • doces: folhados de gila, queijadas de requeijão e popias brancas.