• Hinke Werf

    Partida do Alentejo Litoral para o Mongol Derby 2018

Mongol Derby 2018

Hinke van der Werf – é uma enfermeira e socióloga médica, trabalha na Universidade Hanze de Ciências Aplicadas, em Groningen. Integra a Mongol Derby 2018 (a maior e mais difícil corrida de cavalos do mundo).

Quando fotografava a costa alentejana, entre Vila Nova de Mil Fontes e Porto Covo;  conheci Hinke van der Werf.

Uma simples cavaleira despertou a minha atenção: estranhei o trato selvagem do seu cavalo bravio e, na minha modesta acessibilidade linguística, tentei algumas palavras em inglês.

Mal nos entendemos mas consegui perceber: o pedido para fotografar a sua partida que teria inicio, nesse preciso momento. Mogol Derby 2018 – não percebi, no imediato, a grandeza da minha interlocutora e a dimensão do evento.

Chegada a casa: corei envergonhada da enormidade da minha lacuna a nível de conhecimentos.

De 5 a 17 de agosto, o Mongol Derby será realizado pelo décimo ano consecutivo: a mais longa e dura corrida de cavalos do mundo; ocorre sobre as estepes da Mongólia e recria o sistema de mensageiros a cavalo – desenvolvido por Ghengis Khan em 1224. . Hinke van der Werf – Mongol Derby 2018

Mogol Derby 2018

De 5 a 17 de agosto, o Mongol Derby será realizado pelo décimo ano consecutivo: a mais longa e dura corrida de cavalos do mundo; ocorre sobre as estepes da Mongólia e recria o sistema de mensageiros a cavalo – desenvolvido por Ghengis Khan em 1224.

Num máximo de dez dias e com um máximo de cinco quilos de bagagem, cerca de, 40 participantes internacionais completam uma rota de 1000 km.

Os cavaleiros terão que encontrar o seu caminho –  num percurso que só é público no momento do início da prova;  trocam de cavalo a cada 39 quilómetros.

O percurso incluirá montanhas, vales verdes abertos, colinas arborizadas, travessias de rios, zonas húmidas e várzeas, dunas arenosas semiáridas, colinas onduladas, leitos de rios secos e estepes abertas.

Os participantes acampam à luz das estrelas –  sujeitos ao lobo das estepes e a possíveis ataques de grupos armados;  passam  13 a 14 horas, por dia, na sela.

Completar a corrida é uma conquista – geralmente, apenas metade dos competidores a termina.

Cada candidato paga 15 000 euros para participar e necessita angariar fundos para uma organização ecológica e uma instituição solidária à sua escolha.

Num acaso, trocámos sorrisos e tive o imenso prazer de fotografar o início do Mongol Derby 2018, para a Hinke van der Werf.

Os cavalos

Os  cavalos  são semisselvagens (só foram montados duas a três vezes antes da prova).

Ao longo do caminho, são monotonizados  e os veterinários podem impor penalidades de tempo se os cavaleiros exigirem demasiado esforço físico aos animais.

Cada candidato paga 15 000 euros para participar e necessita angariar fundos para uma organização ecológica e uma instituição solidária à sua escolha – Hinke van der Werf – Mongol Derby 2018

Quem é Hinke van der Werf?

É uma enfermeira e socióloga médica, trabalha na Universidade Hanze de Ciências Aplicadas, em Groningen. Integra a Mongol Derby 2018 (a maior e mais difícil corrida de cavalos do mundo).

Para ser selecionado, cada candidato realiza várias entrevistas; necessita provar o espírito de aventureiro e demonstrar fortes capacidades físicas e mentais. Hinky Werf escreveu na sua carta de seleção:

“Depois de procurar por tigres na Índia; evitar cobras marrons no interior da Austrália; ensinar estudantes de enfermagem na universidade e ajudar refugiados a começar de novo na Europa, estou procurando uma fogueira. De preferência, uma fogueira mongol.”

Hinke van der Werf escolheu Porto Covo e a costa alentejana para se preparar, física e mentalmente, para a grande aventura. Ir além dos seus limites – é a meta.  Num acaso, trocámos sorrisos e tive o imenso prazer de fotografar Hinke van der Werf, no início do Mongol Derby 2018.

Hinke van der Werf escolheu  angariar fundos para os Médicos sem Fronteira, siga o link e deixe o seu donativo: https://www.actiezondergrenzen.nl/actie/hinke-van-der-werf

Beijinhos, Hinke, vamos acompanhar a tua chegada à meta.

Imperdível

  • Visitar a Ilha do Pessegueiro.
  • Percorrer a orla marinha da localidade e deliciar-se com as suas múltiplas praias.
  • Visitar as praias entre Porto Covo e Sines. Com especial destaque para a praia da Samoqueira e, se é fã de naturismo, a praia do Salto.
  • Praia da Ilha do Pessegueiro e Praia do Seizal – situam-se a 6 km, a sul.
  • Praia da Engardaceira – Praia da Bica Vermelha
  • A ouriçada: pela Páscoa, a povoação oferece uma degustação.
  • Esqueça o carro e perca o relógio caminhe a pé ao longo da encosta. Aprecie as arribas, a fauna, a flora; jante à beira mar, seja cúmplice ao pôr do sol… escolha uma praia só para si: viva de forma intensa uma das zonas mais bonitas do Alentejo.

Festividades e romarias

  • Festival de Músicas do Mundo- FMM;
  • as festas Tradicionais em Honra de Nossa Senhora da Soledade- decorrem entre o dia 26 e 30 de agosto;
  • Ouriçada da Páscoa

Pontos de interesse em Porto Covo

Booking.com

Alojamentos recomendados por alentejoturismo.pt

    Castle in Blue Apartments

    Casa do Mar

Toggle Content goes here

Extensão de Saúde de Porto Covo 

Morada : Largo do Mercado

Código postal : 7520-437  PORTO COVO
Telefone Geral : 269905128
Horário :
2ª Feira:09:00 – 18:30
4ª Feira:09:00 – 18:30
5ª Feira:09:00 – 13:00

Centro de Saúde de Sines

Morada:Alameda da Paz – Sines

Telefone Geral: 269 870 440

Horário :  de 2ª Feira a 6ª feira  (08:00 – 20:00)

Hospital do Litoral Alentejano 

Telefone:  269905493

 Horário:  8:00 – 21:00

RUA VASCO DA GAMA, 3, PORTO COVO
7520-437 PORTO COVO

Dias úteis : 09:00 – 13:00 ; 15:00 – 19:00

Mais impressões de Hinke van der Werf – Mongol Derby 2018

Guida Brito
Author: Guida Brito

© Copyright - AlentejoTurismo.pt