Gota - Rota CM1138 - Rota das Abetardas - Reserva da Biosfera da UNESCO

Rota CM1138 - Rota das Abetardas

O roteiro que lhe propomos distingue-se do comum e traça a intocabilidade – um dos últimos paraísos a nível europeu. Castro Verde: um concelho com inúmeras potencialidades ao nível do turismo ornitológico e, cada vez mais, uma referência no roteiro de turistas adeptos da observação de aves ou birdwatching. Após a época de acasalamento (finais de abril), as abetardas deslocam-se para esta zona para nidificarem e criarem os pintos.
Pé de vinha em frente a casa.

Rolão

A localidade é linda: um branco caiado na planície alentejana. Ao raiar da madrugada já se ouvem os primeiros acordes da Rádio Castrense enquanto se responde às lides do viver no monte e no interior alentejano.
Casa com barras azuis e pote

Guerreiro

Na minha viagem, foi o branco que quebrou as linhas do infinito cobertas a folha de ouro. Não há foto que faça jus ao brilho do nosso olhar. A cal, as cores oca, o lavadouro comunitário (ainda utilizado) aguardam-nos na visita ao povoado. A limpeza, a calma e a simplicidade acompanham-nos o andar. Um Alentejo por desbravar.
Casa com porta castanha e barras azuis.

Geraldos

Lá prós lados de Castro Verde, existe um pequeno povoado… Não; lá prós lados de Castro Verde existe um Monte - sendo que Monte é menos que aldeia; pode englobar uma ou muitas casas; isola-se de tudo e ninguém os percebe muito bem; os Montes resistem aos tempos que o tempo é tudo o que têm.